F

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Veronika decide morrer - #SetembroAmarelo - Resenha de Unicórnio

imagem retirada daqui


Veronika decide morrer
Paulo Coelho
Editora objetiva
Nota: 5/5 

“– Está frio, mas é uma bonita manhã – disse Zedka. – É curioso, mas minha depressão nunca aparecia em dias como este, nublados, cinzentos, frios. Quando o tempo estava assim, eu sentia que a natureza estava de acordo comigo, mostrava minha alma.”


Sinopse: 

Aos 24 anos, a eslovena Veronika parece ter tudo : juventude e beleza, pretendentes, uma família amorosa e um emprego gratificante. Mais num dia frio de novembro ela toma um punhado de remédios para dormir com a intenção de nunca mais acordar. 
Só que ela acorda - e no Sanatório de Villete, o lugar de onde ninguém jamais havia fugido. Logo fica sabendo que só teria alguns dias de vida e isso desperta emoções até então desconhecidas.
Inspirado em experiências próprias, Paulo Coelho escreve 'Veronika Decide Morrer' para questionar o significado da loucura e celebrar os indivíduos que não se encaixam nos padrões do que a sociedade considera 'normal'.
Ousado e esclarecedor, este romance de redenção faz um retrato faz um retrato tocante daqueles que estão na fronteira entre a vida e a morte, sanidade e loucura, felicidade e desespero, transmitindo a mensagem poética de que cada dia é um verdadeiro milagre.

Resenha:

Eu já tinha lido esse livro um tempo atrás (devorei na verdade) mas a leitura não tinha sido tão intensa quanto foi agora. Dessa vez, senti tanta coisa que não sei se vou conseguir descrever.

Bem, pra começar a Veronika, como dito na sinopse, ela tem tudo que ela quer e leva uma vida normal, sem maiores desafios nem complicações, mas um belo dia, ela decide que a existência dela não vai passar daquilo, que ela não vai ser maior do que é e que vai começar a ficar velha e não vai mais ser desejada. Então ela toma esses comprimidos, um por um, só pra sentir a vida indo em bora.

Enquanto espera a morte chegar, ela lê uma revista, e na revista fala que ninguém sabe onde é a Eslovênia; ela se revolta e escreve uma "carta de suicídio" contando onde fica o pais. 

Quando ela acorda e percebe que não deu certo, ela fica desesperada, mas o médico fala que devido aos medicamentos o coração dela foi gravemente afetado e ela só tem mais uma semana de vida, talvez nem isso. No inicio ela pensa "legal, vou sentar e esperar a morte chegar", mas não é bem isso que acontece.

Ela conhece alguns outros internos com outras doenças e histórias (temos Esquizofrenia, Depressão e Síndrome do Panico) e, convivendo com essas pessoas, ela acaba se descobrindo, se conhecendo, tanto que tem um trecho do livro que ela fala, mais ou menos, que quando ela tentou se matar, ela tentava matar alguém que ela detestava mas não sabia que existiam outras Veronikas que ela aprenderia a amar.

Curiosidade: Pra quem não sabe, no livro, existem muitos trechos reais porque o Paulo foi internado 4 vezes (se não me engano) em um hospicio. Na época em que ele era jovem, ser artista era uma coisa horrivel, os artistas eram marginais e loucos e muitos pais internavam os filhos nesses lugares para que eles se curassem da "doença do artista".

Mas voltando para a Veronika, é realmente uma personagem que te cativa, que faz você ficar sem ar e se apaixonar muito, a luta dela pela vida ou pela morte, as descobertas que ela faz a cerca de si mesma, do amor que ela começa a sentir por ela, é muito surreal. É um livro forte, e tem gatilhos sim, mas cara, é um livro que precisa ser lido e discutido. Essa coisa do Suicidio é muito séria. Qual é a sua opinião sobre isso? Vamos conversar!

Um beijo e até mais! 

7 comentários:

  1. Olá, li esse livro a tanto tempo que nem lembrava sobre a história, mas Paulo Coelho é realmente um cara incrível e que faz jus a todo o sucesso que faz, de verdade. Achei muito bacana a sua resenha e o fato de chamar a atenção para uma realidade que o autor já viveu.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Eu nunca li nenhum livro desse autor, e esse me deixou curiosa pois esse livro falar sobre uma tentativa falha de suicídio e nunca li nada desse tipo e me parece muito interessante. Vou adicionar a lista

    ResponderExcluir
  3. Oi Bianca.

    Nunca li nada do Paulo Coelho, mas já comentaram comigo que este livro é muito bom e vale a pena ler. Pelas sua resenha, eu fiquei com muita vontade e vou adicionar na minha lista de desejados. O enredo é muito interessante. Parabéns pela resenha e sua dica está anotada.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Lembro que li esse livro há muitos anos atras, quando ganhei uma coleção de livros do Paulo e adorei! Claro que não peguei todas as mensagens que continha, mas gostei muito de conhecer esse universo das perturbações que eu ainda não conhecia. Uma boa dica reler! Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Confesso que eu tenho um certo preconceitinho com o Paulo Coelho nunca fui muito fã do estilo dele. Já li alguns dele, mas este ainda não e fiquei bem curiosa, quem sabe não lio no futuro para desfazer a má impressão?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oiii,

    Já tentei ler Paulo Coelho, mas a leitura não flui, acabei desistindo dele, mesmo vendo que várias pessoas amam seus livros...Fico feliz que a experiência para você foi tão bacana!

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Não conhecia a obra e confesso que nunca li nada do Paulo Coelho, uma falha minha D:

    Adorei sua resenha e fiquei bem curiosa com a obra, ainda mais por você contar que algumas partes foram inspiradas em fatos reais.

    Beijos

    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir